Para especialistas, pandemia humanizou debate sobre sustentabilidade

Leia também

O debate sobre a adoção de uma agenda sustentável no cotidiano das empresas tem crescido ano a ano, mas não é recente. Com a pandemia, no entanto, as discussões não apenas se renovaram como ganharam senso ainda maior de urgência – e isso ocorreu porque a covid-19 reforçou o “aspecto humano” da sustentabilidade.

A leitura é de Sônia Favaretto e Malu Paiva, duas das mais respeitadas especialistas em sustentabilidade corporativa no país. Elas participaram nesta quinta-feira (21/5) de um seminário online sobre o tema organizado pelas consultorias de comunicação Imagem Corporativa – responsável pelo Vida de Empresa – e Walk4Good, que se dedica a projetos sustentáveis e de impacto social.

“Essa crise tem uma variável humana muito forte. Ela paralisou o mundo de maneira desigual”, diz Sônia Favaretto, presidente do conselho consultivo da Global Reporting initiative (GRI) no Brasil. Isso reforça a necessidade de as empresas olharem de fato para o impacto que suas decisões têm sobre colaboradores, fornecedores e outros envolvidos com a operação. “Não se trata apenas de falar sobre adoção ou não de home office. Essa é uma discussão muito elitista.”

Malu Paiva, diretora executiva de sustentabilidade da Suzano Papel e Celulose, acredita que a pandemia deixou mais evidente a interdependência de todos os elos da sociedade. Para as empresas, isso significa, na prática, que, na busca por melhores resultados e eficiência, elas não podem mais olhar para suas operações de maneira isolada. “Elas terão que olhar para todo o seu entorno, e de um modo diferente. Hoje, os fornecedores de uma empresa talvez precisem dela de outra maneira. Muitos podem não sobreviver à crise.”

A interdependência citada pela executiva significa, também, que nenhum agente resolverá sozinho os problemas surgidos com o novo coronavírus. “Nem Estado, nem empresas, nem o terceiro setor”, afirma ela. Em um trabalho conjunto, o setor privado precisa olhar além de seu horizonte particular. “Não adianta ir bem em um local que está mal”, diz. É o que Malu chama de “empresa estadista”.

A mudança de mentalidade será uma “prova de fogo” da missão e dos valores das companhias, acredita Sônia Favaretto. “‘O que me sustenta como companhia?’ será uma questão mais presente”, diz. E, para ela, a pandemia pode ser o empurrão definitivo para transformar a mentalidade corporativa. “‘É como disse [o ex-primeiro-ministro britânico Winston] Churchill: ‘Nunca podemos desperdiçar uma crise’.”

Assista abaixo à integra do webinar com Malu Paiva e Sônia Favaretto:

Clique aqui e leia no Vida de Empresa histórias sobre como as companhias estão enfrentando o coronavírus.

- Publicidade -

Outras notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais recentes

Lo mejor Alternativas a Utilizar CityXGuide.com Para conocer en general Mujeres

En el caso de que regularmente dedique algún tiempo a CityXGuide.com comprando proveedores cumplir luego definitivamente debería ver el película. Este video...

The simple truth is Shag.co.uk Is Not A Legit As It Seems To Be

Site Details: Table Of Contents Review Contained in this analysis we'll digest all reasons why Shag.co.uk actually genuine. Whenever we say one thing actually real we...

Willow recensione – cosa fare esattamente sappiamo tutti su qualcuno di esso?

Incontri programmi diventati standard nel nostro tutti i giorni vite fisiche. Adesso, have many online dating programs disponibile per la vendita per...

6 質問がディスカッションをスパークさせる最初の日付

最も重要 日付 懸念 傾向がある 絶対に 要求が厳しい! それでも 難しい 十分 準備 一緒に夜を過ごすしかし考える 何をする 話す たくさん 検討する。 それはあなたです 可能性 確認する この人 良い 素晴らしい方法である可能性があります。 あなたは...

LatinoMeetup Évaluation 2021

C'est bien connu que les Latino females et men serait le les personnes les plus chaudes les gens de globalement, et est...